Esclerose Múltipla

APEMSMAR > Esclerose Múltipla

A Esclerose Múltipla é uma das doenças neurológicas mais comuns que afeta principalmente adultos jovens. É caracterizada por áreas multifocais de desmielinização da bainha de mielina do sistema nervoso central. É uma doença crônica degenerativa e tem por peculiaridade a presença de surtos e remissões.

O sintoma varia de acordo com a área do sistema nervoso central que será afetado. O diagnóstico da doença é feito através de exames clínicos neurológicos e com a punção lombar e ressonância magnética. Os pacientes diagnosticados com Esclerose Múltipla apresentam disfunções sensoriais motoras e cognitivas, com grande dificuldade em ampla variedade de tarefas neuropsicológicas.

Entre outros sintomas constam a fadiga, fraqueza, alterações cognitivas, espasticidade, depressão, alterações visuais, alterações sensoriais, distúrbio do equilíbrio e do controle vesical, disfagia, marcha atáxica, tremor e disfunção sexual.

O portador pode constituir família e gerar filhos. Com o uso de medicamentos controlados, o portador pode viver uma vida normal como a de qualquer outra pessoa. A Esclerose Múltipla não tem relação com doenças mentais. A APEMSMAR é uma prova de que é possível viver bem.

Por:

Dr. Juarez Silva Lopes
Neurologista e Neurocirurgião formado pela UFSM
Especialista em Anatomia Humana
Professor Adjunto de Neuroanatomia da UFSM (aposentado)
Diretor Médico da APEMSMAR desde 2010.

Janaína S. Noal – CRP 07/18379
Psicóloga Cognitivo Comportamental – Especialista em Neuropsicologia.
Presidente da APEMSMAR

Neuropsicóloga do CIAPEM – Centro Integrado de Atendimento e  Pesquisa em Esclerose Múltipla – Porto Alegre/RS

Voluntária na APEMSMAR desde 2010 – atua como psicóloga clínica e neuropsicóloga em atendimentos individuais ou de grupo.